Por apenas um pouco de atenção

A primeira dica para novas estratégias de políticas públicas direcionada a menores, moradores de rua é bem simples: amor. Sabe o que é? Pois é, háquem negue o amor e prefira continuar insistindo que tudo deve estar no campo pragmático. Mas nem tudo se resolve na prática. E nesse caso a lógica seria: um menino de 13 é irrecuperável. Será mesmo? Foi o que suspeitou Margherit Duvas, uma pedagoga francesa interpretada por Maria de Medeiros.

Para a pedagoga, nenhuma criança poderia ser considerada irrecuperável. E Essa é a comprovação que Margherit quer provar com uma pesquisa. Esse é o motivo que a trouxe ao Brasil.  Conversando com crianças da FEBEM – Fundação Estadual do Bem-Estar do Menor -, ela pretende comprovar isso e encontrar formas para recuperar as crianças, ditas “sem futuro”. Mas é durante essa pesquisa que a pedagoga francesa conhece Roberto. O Contador de História, de Luiz Villaça, é um filme baseado na vida de Roberto Carlos Ramos.

Alinear, com volta de câmera, mudança de perspectiva da câmera, imagens tremidas para alguns movimentos. Tudo, propositalmente, para compor a história de um menino de rua, com potencial criativo enclausurado. Ele só precisava de atenção. Um menino que aos seis anos foi deixado pela mãe na FEBEM – lugar que ela julgava melhor para educação de seu filho. Roberto, ao invés de educação, deparou-se com as fracas estruturas do Estado, que o joga para margem da sociedade ao invés de fazer dele, parte dela. Menino de rua, bandido ou vítima do trafico e das drogas de rua, esse poderia ter sido o destino de Roberto, não fosse gravador de Margherit.

Sim, o gravador! A partir desse aparelho, Roberto percebeu a possibilidade de contar sua história e, além disso, que alguém se interessaria em ouvi – lá depois. Uma simples entrevista criou laços de amizades. E sem perceber, Margherit, provou que Roberto poderia ser recuperado com a política pública mais eficaz que já existiu, sustentada por três pilares: atenção, carinho e educação. Margherit foi mãe, família e professora.

Juliana Campos Chaves

FICHA TÉCNICA

Direção: Luiz Villaça

Produção: Francisco Ramalho Jr. e Denise Fraga

Roteiro: Mauricio Arruda, José Roberto Torero, Mariana Veríssimo, Luiz Villaça

Montagem: Umberto Martins ABC

ATORES

Margherit Duvas: Maria de Medeiros

Pscicologa: Malu Galli

Mãe de Roberto Carlos: Ju Colombo

Roberto Carlos:

6 anos – Marco Antonio

13 anos – Paulo Henrique

20 anos – Cleiton dos Santos da Silva

Anúncios

3 Comentários

  1. Com certeza. Se estas mesmas instituições tivessem um pouquinho do que a pedagoga francesa passou ao rapaz, muitas vidas seriam diferentes.
    A FEBEM deveria reabilitar as pessoas e não transforma-las…
    Com certeza atenção, carinho, educação e RESPEITO.. é o que os jovens precisam…
    Valeu a dica. vou procurar assistir.

  2. Não só jovens como todos nós, seres humanos… de carne, osso e espírito!

  3. Olá Juliana,

    Sou leitor do Sala de Cinema e sou cinéfilo de carteirinha. Eu estou mandando esse email porque estou trabalhando numa empresa que desenvolveu um portal sobre cinema – o Cinema Total (www.cinematotal.com). Um dos atrativos do site é que você cria uma página dentro do site, podendo escrever textos de blog e críticas de filmes. Então, gostaria de sugerir que você também passasse a publicar seus textos no Cinema Total – assim você também atinge o público que acessa o Cinema Total e não conhece o Sala de Cinema.

    Se você gostar do site, também peço que coloque um link para ele no Sala de Cinema.

    Se você quiser, me mande um email quando criar sua conta que eu verifico se está tudo ok.

    Um abraço,

    Marcos


Comments RSS TrackBack Identifier URI

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s